sexta-feira, 9 de abril de 2010

Minha fome de você


     Ultimamente ando com fome, com bastante fome. Fome de um sorriso que mude o meu dia, de um abraço que me faça acalmar, de um olhar a me admirar, de uma palavra que me deixe a sonhar. Fome de uma visita inesperada, de músicas que me tragam aqueles velhos sorrisos, de um beijo que me faça calar no meio de uma briga, de um “bom dia” que tenha força bastante para realmente transformar meu dia, em bom dia. Fome de uma surpresa no meio tarde, de um carinho na nuca, de uma companhia que me deixe com cara de boba e me faça esquecer o mundo. Ultimamente ando com fome, com bastante fome, fome de você.

Um comentário:

E. disse...

É, às vezes não conseguimos saciar nossa fome, e isso infelizmente, faz a barriga doer.

Parabéns pelo texto!